sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

sobre pedofilia

Pronunciamento sobre pedofilia e Igreja 14/04/2010
Pronunciamento de D. Luiz Mancilha Vilela, Arcebispo Metropolitano de Vitória do Espírito Santo  sobre as denúncias de pedofilia na Igreja Católica
A respeito dos problemas que o Santo Padre enfrenta em nível internacional, principalmente nos países desenvolvidos, a respeito do crime de pedofilia, expresso minha solidariedade e comunhão com sua Santidade.
A Igreja não compactua com o pecado e, neste caso, o crime de pedofilia.
Quem comete tal crime é suspenso do ministério, evidentemente, depois de comprovada a culpabilidade. Do ponto de vista civil, deve ser julgado como um cidadão comum.
Faço questão, no entanto, de ressaltar que não se pode generalizar, atribuindo a todo o clero, este pecado hediondo cometido por uma absoluta minoria.
O clero fiel não merece passar por tamanha humilhação e estes, são mais de 99%.
Recomendo que os leitores, tele-espectadores, ouvintes e internautas sejam críticos perante as notícias que recebem, pois boa parte da mídia tem como objetivo, não só denunciar o fato doloroso, mas desacreditar a Igreja.
Aconselho a todos os indignados com este escândalo por parte de alguns membros do clero, que verifiquem nos fóruns de suas cidades, local apropriado para averiguação dos fatos, quantas denúncias existem relacionadas a pedofilia e verifiquem qual o percentual relacionado a padres.  
A Igreja é santa e pecadora. Santa porque foi inserida no Mistério de Deus, na família de Deus e os sacramentos são a expressão do Mistério de Deus conosco. Pecadora nos seus membros que, mesmo após o batismo que liberta de todo o pecado, sofre a humilhação do pecado pessoal e social. Para isso Deus, na sua misericórdia, oferece através da Igreja a oportunidade do perdão e reintegração do pecador na família de Deus pelo Sacramento da Penitência.
Portanto, nossa história desde o início, quando tinha entre os apóstolos um traidor, Judas, é uma história de graça e de pecado. Assim tem sido através da história da Igreja. Momentos belos e feitos de graça, expressos nos santos mártires, nos doutores e confessores, nas virgens e consagrados. Como também, em alguns membros da Igreja, temos sinais graves de pecados conhecidos por toda a sociedade.
Temos convicção de que o Espírito Santo dirige a Igreja. Os criminosos serão punidos, mas a Igreja de Cristo continuará sua missão até quando chegar à face do Pai.
Deus abençoe a todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário